ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Bernardino de Campos entrega pedido do MIT para deputado que criou o projeto


Deputado estadual João Caramez (PSDB) será o “padrinho” de Bernardino, com o apoio do Angra Doce, criado pelo deputado federal Capitão Augusto


O Governo do Estado de São Paulo vai escolher ainda este ano 140 cidades que serão declaradas Municípios de Interesse Turístico (MIT). 20 já foram escolhidas. Com esse selo, a cidade passa a receber cerca de R$ 600 mil por ano para investimentos exclusivos em infraestrutura e marketing voltado à promoção do turismo local. Para concorrer, os municípios precisam apresentar um projeto e atender a uma série de requisitos, como possuir conselho municipal de turismo, plano diretor de turismo, inventário turístico, entre outros, além de contar com um deputado estadual para apresentar o projeto junto à Assembleia Legislativa do Estado.
Bernardino de Campos, uma das 10 cidades paulistas integrantes do projeto Angra Doce, baseado no projeto de lei federal de autoria do deputado federal ourinhense Capitão Augusto, preparou seu projeto e escolheu o deputado estadual João Caramez (PSDB) para apresentá-lo na Assembleia, ele que, desde 2002, a pedido do ex-governador Mário Covas, e mais tarde em 2011 a pedido do governador Geraldo Alckmin, reorganizou dentro da Assembleia as regras para as cidades se tornarem Estâncias Turísticas ou MITs.
“O governo do Estado assumiu o compromisso de priorizar as 10 cidades da região do projeto Angra Doce, incluindo Ourinhos, para se tornarem MIT, desde que cumpram as exigências”, informou Capitão Augusto. Segundo ele, o desejo é que todos os municípios da região consigam apresentar seus projetos em tempo hábil, caso contrário, a oportunidade só voltará daqui a 3 anos quando forem abertas somente 3 novas vagas. O MIT prevê o acesso e a saída de 3 cidades a cada triênio.
Segunda-feira, assessores do deputado federal Capitão Augusto o representaram em solenidade em Bernardino de Campos com a presença do deputado estadual João Caramez, o qual foi receber em mãos o projeto para o MIT. “Percebemos o interesse que as cidades da região, sobretudo as que integram o projeto Angra Doce, estão tendo em investir no turismo como fonte geradora de emprego e renda”, avalia o presidente da recém criada organização não governamental Angra Doce, o ex-secretário de Cultura de Ourinhos, Fernando Cavezale.
Estiveram presentes também o chefe do escritório local do deputado federal Capitão Augusto, Diógenes Corrêa Leite; o assessor parlamentar, Giovani Carvalho; e a coordenadora executiva da ong Angra Doce, Patrícia Diner.

Por Assessoria de Imprensa