ÚLTIMAS NOTÍCIAS

CAOS NA SAÚDE DE OURINHOS: ACUADO PELA MÁ GESTÃO, LUCAS POCAY DEVERÁ DEMITIR A SECRETÁRIA CÁSSIA PALHAS E A DIRETORA DA UPA LUCINEIVA SILVA GASPAR


O caos nunca visto na saúde de Ourinhos, além das vítimas fatais que infelizmente suportaram os efeitos da má gestão e incompetência nos últimos dias, também deverá fazer vítimas no âmbito da Administração.

Notícias dos bastidores do próprio Gabinete do Prefeito Lucas Pocay, dão como certa a demissão da Secretária Cássia Palhas, bem como de seu adjunto Dany Eudes Romeira, tendo em vista os erros, equívocos e falta de capacidade em gerir pasta tão complexa. Segundo palavras do próprio Prefeito, Cássia teria destruído as finanças do Município ao alcançar o percentual de 30% da receita corrente liquida em gastos com saúde, sem que isto tenha se refletido em melhoria nos serviços. Ao contrário, o que se viu foi o desmantelamento de serviços implantados há anos consoante as diretrizes do SUS e a tentativa frustrada de se criar serviços voltados exclusivamente para atendimento político de apaniguados e vereadores da base do Prefeito.

A situação é caótica, não há recursos para compra de medicamentos, realização de exames de imagens, filas nunca vistas para realização de cirurgias eletivas, falta de médicos especialistas como pediatra e ginecologista, fechamento na UBS da Cohab e Guaporé no período da tarde, fechamento do Ambulatório de Saúde Mental, fechamento do Laboratório Regional (neste caso celebrou-se um dispendioso contrato com um laboratório local que se encontra em suspeição sigilosa)  entre outras falhas e omissões. No caso das cirurgias eletivas são mais de 1.500 (mil e quinhentos) ourinhenses sem perspectiva de acabar com seu sofrimento, bem como mais de 10.000 (dez mil) exames de imagem como ultrassom e Doppler a serem realizados.

É mais um episódio de fracassos no histórico de Cássia Palhas, que experimentou o insucesso e caos nas pequenas cidades por onde passou e foi gestora, como no caso de Canitar e Salto Grande, além de curta passagem pela DRS de Marília. Realmente, parece que competência não é sua marca. No Gabinete do Prefeito cogitou-se o nome do médico e ex-vereador Jader Godinho para assumir o lugar de Cássia, mas parece que ele não demonstrou empolgação.

Já Lucineiva Silva Gaspar fez com que os serviços da UPA fossem ladeira abaixo. A troca política dos responsáveis gerou um impasse entre UPA e Santa Casa nunca experimentado, ficando a impressão de que não sabe ou jamais soube como resolver. Resultado: dor e mortes. Nos bastidores da UPA funcionários demonstram apreensão e insegurança, ante a falta de comando e gestão, o que por muitas vezes acaba por colocar a própria integridade física dos funcionários em risco ante o inconformismo e revolta de pacientes e familiares.

Este caos necessita ser imediatamente resolvido. De nada adiantará trocar pessoas por outras sem capacidade ou competência se o Prefeito não mudar sua estratégia política de apenas preocupar-se com propaganda e favorecer regiões e classes mais abastadas da cidade. O povo precisa de medicamentos, exames, médicos, cirurgias e atendimento eficiente e não de eventos como o Arena Cross e publicidade enganosa.