ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MAIS DE 12 MILHÕES DE BRASILEIROS ESTÃO DESEMPREGADOS, AFIRMA IBGE


Na manhã de hoje (29), foram divulgados os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), onde a taxa de desocupação no Brasil ficou em 12% no trimestre encerrado em novembro.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) o país ainda tinha 12,6 milhões de pessoas em busca de emprego e o total de postos de trabalho formais no setor privado encolheu 2,5% no trimestre.

No mesmo período de 2016, a desocupação medida pela (Pnad Contínua) estava em 11,9%, demonstrando claramente que o brasileiro está passando por momentos muito difíceis neste ano de 2017, diferente do divulgado pelos grandes veículos de comunicação.

O resultado significa que há mais 439 mil desempregados em relação ao ano anterior, o equivalente a um aumento de 3,6%.

RENDA

Outro dado informado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), foi a renda média real do trabalhador, que ficou em R$ 2.142,00 no trimestre encerrado em novembro.

VAGAS

O mercado de trabalho no País perdeu 857 mil vagas com carteira assinada no período de um ano.

O total de postos de trabalho formais no setor privado encolheu 2,5% no trimestre encerrado em novembro em comparação ao mesmo período do ano de 2016. Já o emprego sem carteira no setor privado teve aumento de 6,9%, com 718 mil empregados a mais.

O total de empregadores cresceu 5,8% em comparação ao mesmo período do ano de 2016, com 243 mil pessoas a mais.

O trabalho por conta própria cresceu 5% no período, com 1,1 milhão de pessoas a mais nessa condição.

A condição de trabalhador familiar auxiliar aumentou 6,7%, com 141 mil ocupados a mais.

O setor público gerou 142 mil vagas, um aumento de 1,2% na ocupação nesse setor.

Houve aumento de 250 mil indivíduos na condição do trabalhador doméstico, 4,1% de ocupados a mais nessa função.

FONTE: IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística