ÚLTIMAS NOTÍCIAS

SAL ROSA DO HIMALAIA É REPROVADO PELA ANVISA E RECOLHIDO DOS PONTOS DE VENDA DE OURINHOS


Depois da polêmica noticiada pela imprensa de todo o Brasil sobre a possível contaminação do sal rosa do Himalaia com outros elementos durante o trajeto do Himalaia ao Brasil, a análise passou a ser mais rigorosa através da ANVISA.

MODA

Por ser moda no Brasil e em outros países, o consumo do sal rosa do Himalaia ganha adeptos por ser terapêutico, funcional ou atuar na saúde de quem o consome.

CERTIFICAÇÃO

O risco de conter contaminantes, como pedaços de sílica, misturados à composição do produto é alto, se for comprado sem certificação.

POSSÍVEL PROBLEMA

“Outro problema é a presença de componentes não tão naturais no sal rosa do Himalaia. Uma das principais vozes a reforçar essa contaminação é da Conceição Trucom, química por formação e autora de diferentes livros sobre alimentação saudável, funcional e os benefícios do limão. Através do seu site e das redes sociais, Trucom alerta que o sal rosa do Himalaia seria rico em contaminantes abrasivos, que poderiam atacar negativamente o intestino de crianças e idosos ou pessoas com sensibilidade no trato digestivo.”

CONTAMINAÇÃO

Sem registro e laudo de qualidade, evite o sal rosa do Himalaia. “Se a pessoa quiser mesmo incluir este sal na dieta, que seja de boa procedência. Observe se tem o registro da Anvisa, do Ministério da Agricultura. Comprar a pedra de sal, como é vendida em feiras livres, sem muito controle, pode ser arriscado”, explica Marcella Garcez Duarte, médica nutróloga e diretora da Associação Brasileira de Nutrologia.

OURINHOS

Após o resultado insatisfatório do Laudo de Análise Fiscal nº 20.AT.0/2017 emitido pelo Laboratório Central do Estado de São Paulo, Instituto Adolfo Lutz, do produto SAL ROSA do HIMALAIA, marca OURIFITO, Lote 890, validade 30/09/2019, foram inutilizados 90 Kg do SAL ROSA do HIMALAIA e recolhidos pelo fabricante dos pontos de venda a varejo da cidade. O recolhimento aconteceu por apresentar teor de iodo abaixo de limite mínimo estabelecido para o produto, estando em desacordo com a legislação ANVISA RDC nº 23, de 24/04/2013.

O fabricante OURIFITO LABORATÓRIO FARMACÊUTICO LTDA foi notificado através do Auto de Infração nº 1262, de 14/09/2017; do Auto de Imposição de Penalidade nº 411, de 14/09/2017; do Termo de Apreensão e Interdição nº 483, de 14/09/2017 pela Vigilância Sanitária de Ourinhos.