PORTAL DE CONTEÚDO

ADOLESCENTE CONFESSA ASSASSINATO DE MENINA DE 8 ANOS EM IBITINGA




Giovana Maria de Oliveira Ribeiro foi encontrada ferida dentro de um imóvel em construção. (Reprodução/Redes Sociais)

Participação de outras pessoas no crime ainda não está descartada.

Por JC Net

Um adolescente foi apreendido pela Polícia Civil após confessar envolvimento no assassinato de Giovana Maria de Oliveira Ribeiro, de 8 anos, ocorrido em março de 2018, em Ibitinga (90 quilômetros de Bauru). A participação de outras pessoas no crime não está descartada.


A informação foi confirmada em nota pela Secretaria da Segurança Pública (SSP). "Um adolescente confessou participação no crime e encontra-se detido na Fundação Casa. A unidade apura o envolvimento de outros suspeitos e o caso encontra-se em segredo de Justiça", declarou.

A reportagem entrou em contato com a Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Ibitinga na tarde desta terça-feira (26) para tentar levantar mais detalhes sobre a apreensão do adolescente, mas o delegado responsável pelas investigações, Vinicius Murijo Melatto, não foi localizado.


O CRIME

Giovana foi encontrada inconsciente no dia 4 de março de 2018, com ferimentos decorrentes de agressão na cabeça e o shorts abaixado na parte de trás, dentro de imóvel em construção no bairro Santo Expedito. Ela chegou a ser socorrida, mas morreu no início da manhã seguinte em um hospital em Araraquara.

A pedido da Polícia Civil, a Justiça decretou a prisão temporária de um pintor de 40 anos, suspeito do crime.

Ele alegou que encontrou a menina ao entrar na casa em construção para ver se a filha brincava no local, mas apresentou contradições no depoimento. As duas crianças eram amigas e vizinhas.


REVIRAVOLTA

No fim de abril, o pintor foi solto por determinação judicial. De acordo com a Polícia Civil, o resultado do exame pericial do Instituto de Criminalística (IC) revelou que o material genético dele era incompatível com materiais biológicos coletados em objetos usados pela vítima no dia do crime. Desde então, outros suspeitos foram ouvidos e forneceram material para confrontação genética.




WHATSAPP (14) 99606-1699 - WHATSAPP (14) 99606-1699 - WHATSAPP (14) 99606-1699 - WHATSAPP (14) 99606-1699 - WHATSAPP (14) 99606-1699 - WHATSAPP (14) 99606-1699 - WHATSAPP (14) 99606-1699 - WHATSAPP (14) 99606-1699 - WHATSAPP (14) 99606-1699 - WHATSAPP (14) 99606-1699 - WHATSAPP (14) 99606-1699 - WHATSAPP (14) 99606-1699 - WHATSAPP (14) 99606-1699 - WHATSAPP (14) 99606-1699 - WHATSAPP (14) 99606-1699 - WHATSAPP (14) 99606-1699 - WHATSAPP (14) 99606-1699 - WHATSAPP (14) 99606-1699 - WHATSAPP (14) 99606-1699 - WHATSAPP (14) 99606-1699 - WHATSAPP (14) 99606-1699 - WHATSAPP (14) 99606-1699 - WHATSAPP (14) 99606-1699 - WHATSAPP (14) 99606-1699 - WHATSAPP (14) 99606-1699 - WHATSAPP (14) 99606-1699 - WHATSAPP (14) 99606-1699 – WHATSAPP (14) 99606-1699 - WHATSAPP (14) 99606-1699 - WHATSAPP (14) 99606-1699 - WHATSAPP (14) 99606-1699 - WHATSAPP (14) 99606-1699 - WHATSAPP (14) 99606-1699