ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DIFERENTEMENTE DE OURINHOS, CIDADE VIZINHA LIBERA MOSQUITOS ESTÉREIS PARA EVITAR EPIDEMIA




Ourinhos tem quase 100 casos suspeitos de dengue e falta de inseticidas e larvicidas preocupa

Mosquitos machos estéreis são liberados para combate a epidemias. (Foto - Divulgação/Forrest Brasil)

🌐 A Redação | Ourinhos/SP


Com mato alto por toda a cidade de Ourinhos, a população sofre com a gigantesca quantidade de pernilongos e teme uma epidemia de dengue, chikungunya ou zika vírus. No ano de 2019 a cidade de Ourinhos registrou 324 casos de dengue.

No fim do primeiro mês do ano, mais de 40 casos de dengue já foram registrados em algumas cidades da região, e a falta dos inseticidas e larvicidas para combater o mosquito preocupa as autoridades e os moradores.

Em Ourinhos, 15 casos de dengue foram confirmados em 2020. No total são 99 casos suspeitos.

Em Bauru, 8 casos de dengue já foram confirmados e outros 43 são suspeitos, registrado até agora 39 mortes. Na cidade de Borborema, 6 casos foram confirmados. Já em Itápolis, 68 casos foram confirmados, sendo que em todo ano passado 1.084 casos foram confirmados.


Em Marília, um novo produto para combater o mosquito está em fase de teste e deve ser aprovado ainda este semestre. Um novo produto para combater o mosquito está em fase de teste e deve ser aprovado ainda este semestre.

Em Botucatu, dois casos foram registrados. Em Pirajuí e Lins, 2 foram registrados em cada cidade. Em Assis, 6 pessoas foram diagnosticadas.


Em Jacarezinho, norte paranaense, a Forrest Brasil “inovou”, liberando mosquitos machos estéreis por toda a cidade para combater possível epidemia.

Os mosquitos machos não têm capacidade de picar, tampouco apresentam risco à saúde ou ao meio ambiente. Por isso, então sendo soltos apenas por ajudarem na redução da população do mosquito transmissor de dengue, chikungunya e zika vírus. Tal método já foi comprovado, inclusive na própria cidade de Jacarezinho. Essa ação respeita as leis e normas referentes à saúde e ao meio ambiente.